quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Eu, Pessimista!



Os governistas dividiram os Piauienses em duas ‘classes’: Os Otimistas e os Pessimistas.

Otimistas, segundo alguns de nós sabemos, são os que espalham o pseudo-desenvolvimento do Piauí. São os que acreditam na propaganda oficial e não questionam por falta de informação, vontade e comodismo. Outros não criticam porque tem uma ‘boquinha’ no governo.

Segundo os Governistas, os pessimistas são os que reclamam. Governistas e bajuladores inventam cada coisa.

Para os Governistas, quem vai atrás de informação é pessimista e quem reclama da lentidão das obras também. São pessimistas e mentirosos os que alertam para falta de pagamentos às empresas que prestam serviços para o governo do Estado. São pessimistas os que reclamam da triste e constrangedora situação da UESPI e da falta de qualidade dos hospitais do interior do Piauí.

Se alguém lembra as promessas não cumpridas do atual governo já é logo apontado como pessimista, mentiroso, desesperado e ainda dizem que o sujeito tá é se aproveitando das desgraças alheias. Ora! E desde quando fazer oposição é ‘se aproveitar das desgraças alheias?’ E desde quando falar em obras paralisadas é coisa de gente pessimista? Qual o quê! Os Governistas são muito ingênuos mesmo.

Será mentira o mar de lama? Será mentira o festival de obras inacabadas? Será mentira que o Piauí tem a pior educação pública do Brasil? Será pessimismo falar a verdade sobre a péssima situação da UESPI? Será pessimismo dizer que W. Dias (PT-PI), governador até março de 2010, prometeu que investidores portugueses fariam um hotel de luxo no Piauí com campo de golf e tudo e até agora nada foi feito?

O atual Governo chamava a imprensa e fazia alardes sobre verbas conseguidas em Brasília e com investidores Europeus, mas esse dinheiro está feito a ‘Conceição’ da música de Cauby Peixoto: ‘Ninguém sabe, ninguém viu!’

Será, portanto, mentira o mar de lamas? Será pessimismo fazer alertas sobre esse mar de lamas? O Piauí não precisa de um Governador otimista, precisa é de um governador competente, sério, trabalhador e que honre os compromissos assumidos.

Se questionar, se ficar inconformado e indignar-se são coisas de pessimistas, sou, portanto, um pessimista. Muito pessimista.

O Piauí não precisa de Governador que utiliza partido político e estrutura partidária apenas como um meio de passar para o lado do Governo. O Piauí não precisa de um governador que faz e aceita adesões sem razão, convicção, credibilidade e sem vergonha. O Piauí precisa de um Governador Honrado.

P.S: Temos no dia 31 de outubro de 2010 um gigante que convida a todos para a verdadeira guerra democrática: O Voto! Que tenhamos consciência e votemos no melhor para o Piauí.

Gildean Tiago.

Nenhum comentário: