sábado, 30 de abril de 2011

Educação de qualidade: Cadê?



Um país que menospreza e marginaliza seus professores com salários e condições miseráveis, está condenado seriamente à desordem e ao regresso. Está fadado ao fundo do poço, e isso, infelizmente, aqui no Brasil, é só mais uma etapa.

Cristovam Buarque dizia e diz desesperadamente que o que este país precisa para crescer é de educação de qualidade. E todos nós sabemos que este país precisa de professor qualificado, de escolas bem aparelhadas.

Os professores precisam é de um salário que possa dignificá-lo, pois o trabalho engrandece o homem, mas se este recebe um salário digno ele se engrandecerá ainda mais. Afinal, dedicação e vontade de trabalhar os professores têm. Eles querem trabalhar, pois têm ciência da importância do trabalho e da importância que eles têm para o país.

O problema é que os governantes parecem não ter ciência de tudo isso, aliás, eles sabem, mas não investem, é uma forma proposital de não educar o povo. É uma forma de tornar o povo cada vez mais ignorante.

Enquanto não se investe em educação, somos obrigados a ver os jovens jogados à própria sorte. Lançados à marginalidade.

Vejam a situação do nosso país. Vejam a barbaridade que os ‘comandantes’ loucos deste país fazem, pois em vez de investirem numa educação básica de qualidade, simplesmente criam o sistema de cotas para que os negros e estudantes de escola pública tenham vagas nas Universidades.

Não sou radicalmente contra este sistema de cotas. Aqueles que as acham boas que façam uso, mas creiam-me, não são cotas que irão solucionar questões centenárias e os problemas da falta de investimento em educação. Não se pode prejudicar um cara que tirou dez na prova, pra dar lugar para um negro ou estudante de escola pública que tirou cinco.

A verdade é que se não investir na educação, o Brasil será sempre este país de semi-analfabetos, um país de ‘povo gado’ um país eternamente inaugural. O Brasil do futuro que nunca chegou e não chegará.

E não são ministros, presidente, governadores e secretários que governam de costas para o país que vão levar este país ao desenvolvimento. Não há desenvolvimento em país onde não há educação de qualidade. Não há petróleo ou bolsa família que desenvolva um país que não tem como base a EDUCAÇÃO.

“A gente não quer só comida, a gente quer bebida, diversão e arte...” A gente quer cultura, a gente precisa de livros. Ah! Mas “a gente não ‘sabemos’ escolher presidente, a gente não ‘sabemos’ nem escovar os dentes [...] a gente ‘somos’ inútil...”

Muitos brasileiros não têm hábito de ler. Aí o homem da lei decreta que os professores devem influenciar os seus alunos a lerem. Os professores, dentro de suas condições, tentam e alguns conseguem, mas o homem da lei esquece que não existe um aparelhamento de qualidade nas escolas. Eles esquecem que não há bibliotecas e que às vezes não tem nem livros.

“Um país se faz com homens e livros”, disse Monteiro Lobato. A educação de qualidade é a arma essencial para lutarmos contra a desordem e o regresso, que surgem devido ao pouquíssimo investimento em educação. E é esse investimento deficiente que dá origem à violência, à corrupção, policiais incompetentes e políticos que institucionalizam o roubo.

PS: A gente há de ser um país de verdade. A gente ainda há de ser respeitado pelo nosso potencial em educação de qualidade.

sábado, 16 de abril de 2011

17 de Abril!'





Estes dias tenho notado o quanto as pessoas ficam impacientes quando não têm o que escrever. É um porre essa 'tal' falta de inspiração. Comigo isso quase não acontece. Pra dizer mesmo a verdade, o que não me falta mesmo é assunto. De quando em quando até me arrisco a escrever algo sobre os labirintos da mente humana.

Hoje é 17 de abril e se dermos uma passeada pelo Google ou Wikipedia veremos quantas coisas importantes e cruciais ocorreram em um 17 de abril.
Vejamos, em 1521 - Martinho Lutero é excomungado da Igreja Católica por suas críticas ao Papa. Que coisa não? Em 1970, Apollo 13 retornou à terra. Que admirável! A Síria obteve sua Independência. É por isso que dia 17 de abril comemora-se o dia da Síria. Essa Wikipédia é um néctar de informação.
Sem contar os filhos ilustres dessa data.
Riccardo Patrese, ex-piloto italiano de Fórmula 1. Tem também o goleiro Cevallos, da seleção Equatoriana. O global e ator Márcio Garcia também é desse dia. Desconhecia isso! Não fosse o Google não saberia, talvez, nunca! Jennifer Garner, atriz estado-unidense é aniversariante deste dia. Juliana Baroni, atriz, também é. Essas duas últimas embelezam a data, né não?
Pois bem...
Atenção se liga aí que é hora da reflexão. Notaram que essas pessoas não têm nada a ver uma com a outra? E que também tem nada a ver estas pessoas terem nascido na mesma data? Deixa pra lá. Isso é pura besteira!
A música é que não foi tão generosa com este dia, mas temos aí Vitoria Beckham (só pra lista musical não ficar em branco). Vitoria é uma Spice Girl e esposa de David Beckham. De qualquer modo, em 1965, McCartney lançou seu primeiro disco solo após a separação dos Beatles.
Atores? Além de Márcio Garcia, citado acima, tem Odete Lara, atriz da TV TUPI. Odete também cantou ao lado de Sergio Mendes, Chico Buarque e Vinícius de Moraes. Ah! E antes que eu esqueça. Odete largou a carreira no auge, converteu-se ao budismo e ainda escreveu três livros.
Mas o dia 17 não é só alegria não. Matou grandes ícones como Benjamim Franklin, Linda McCartney, esposa de Paul McCartney. Papa Bento III e minha 'Ídola' (essa palavra existe?) NAIR BELO. Teve também a tragédia que matou 19 trabalhadores em El Dorado do Carajás, no Pará.
p.s.: Ao passo que dia 17 de abril de 1989 morria o escritor e poeta português Adolfo Simões Mülle, eu nasci em Teresina.
E hoje, dia 17 de abril de 2011, comemoro vinte e dois anos com traços de quem ainda tem vinte e um.
Ah! E hoje, dia 17 de abril, comemora-se o segundo aniversário do milésimo discurso do Senador Mão Santa no Senado.

sábado, 2 de abril de 2011

Devolva-me!







Devolva-me tudo o que eu te dei. Os CDs, as flores, ainda que mortas, os livros e os meus sonhos que eu te dei. Devolva o Deusdeth Nunes que você me tomou e nunca leu.

Manda-me de volta o lençol de casal, o sobretudo e, sobretudo, o meu amor que eu te dei. Devolva-me o filme dos Simpsons e Titanic e todas as minhas razões que eu dei para você.

Quero de volta as poesias, o meu orgulho e minha vontade de amar novamente que eu deixei contigo. Devolva os meus meses que eu dei para você e que você não valorizou.

Devolva-me as fotos e os vídeos de fins de semana e o amor que eu te dei para a vida toda. Devolva-me aquele chaveirinho brega. Ah! E o meu egoísmo que deixei contigo quando comecei a pensar só em você.

Eu quero de volta todas as desculpas esfarrapadas que eu te dei quando eu saía pra alguma festa com os amigos.

Devolva-me tudo o que não tive, pois vivi sem ter um grande amor. Devolva-me aquela rede de punho quebrado e todos os elogios que eu te dei.

Devolva-me a alegria que ficou contigo quando vieram as lágrimas que eu chorei por este afeto perdido.

Devolva-me! E quando eu estiver com todas as minhas coisas de volta e quando eu ganhar na mega sena, eu vou contratar a Ana Paula Arósio pra ser minha motorista e passar na porta da tua casa e pedir pra você devolver os carinhos que eu te dei, porque o que eu tenho não será suficiente pra eu curtir a vida adoidado, afinal, esperar por você é como esperar a chuva na seca: inútil e decepcionante.

P.S: Por favor, devolva-me todos os beijos que você roubou naquelas tardes e noites.