sábado, 7 de maio de 2011

Saudade!

(Já vou avisando de antemão que é saudade!)





Sabrina, eu tenho pra mim que estou com saudades de ti. Das nossas conversas. Do nosso papo cabeça sem pé nem cabeça. Das promessas que nos fizemos (a gente ia se ver sempre!).Estamos nos devendo outras Brahmas da Antárctica. Estamos nos devendo tempo. Estamos nos devendo um cinema. Devemo-nos o quase fim dessa saudade. Veja bem, nos distanciamos demais. Amizades não vivem disso. Não servem pra isso.

Tenho pra mim que estou com saudades de quando éramos mais próximos. Se eu te vir ainda reconhecerei como você está apenas pelo teu olhar e você fará o mesmo quando me vir. Tenho pra mim que deveríamos nos ver.

No dia do teu aniversário vou aparecer com aquele chocolate que você gosta e com uns CD's e DVD's que você gosta (ou há de gostar!). Cê vai ver!

A saudade é tanta que eu topo qualquer coisa pra te ver. Não, não criamos amizade tão forte pra ficarmos distante e sem nos falarmos. Eu juro!

P.S.: Se fosse só sentir saudade, mas tem sempre algo mais.' (Renato Russo).

P.S².: "É infinita, sensível e linda. Estou com saudades e penso tanto em você." (Marisa Monte).

Nenhum comentário: